A normalização da doença

O Ser Humano é maravilhoso na sua complexidade.

É incrível como o nosso corpo funciona tão harmoniosamente em todos os sistemas (gastrointestinal, cerebral, urinário, cardíaco, respiratório), quando somos mais jovens e temos uma saúde de ferro. Á medida que vamos envelhecendo, parece que se torna normal que apareça excesso de peso, hipertensão, diabetes, artroses. Parece normal, mas não é. Pode ser comum, mas não é normal.

O Ser Humano responde às leis do tempo, neste mundo dual em que vivemos, dessa forma o sentido da vida é o envelhecimento, pelo aumento da idade. Assim, é comum haver alguma degeneração dos órgãos e estruturas, mas não é normal a doença. Ela apenas foi normalizada.

Não vou aqui enumerar culpados, porque acredito na responsabilização individual, acredito no poder do livre-arbítrio, no Ser Humano como último decisor acerca da sua saúde, e não numa tomada de decisão externa, exclusiva do profissional de saúde.

A indústria farmacêutica pode criar os medicamentos fantásticos para a hipertensão, que posteriormente o médico, na sua boa-fé, irá recomendar. Mas você também pode procurar ajuda de um nutricionista para saber de que forma a sua alimentação está a propiciar o aparecimento da doença.

O médico pode aconselhar-lhe uns comprimidos anti-inflamatórios para as dores nas costas (lombalgia) que teimam em não desaparecer há 3 meses, mas você também pode marcar uma consulta de fisioterapia e perceber que outras estratégias poderão existir para tratar a dor crónica que sente.

Quem diz em relação à lombalgia e à hipertensão diz em relação a imensas outras doenças que têm na sua base o mesmo: inflamação crónica.

Inflamação e doença crónica

A inflamação é uma resposta adaptativa do sistema imunitário para restaurar a funcionalidade após um desequilíbrio do organismo (equilíbrio esse designado tipicamente por homeostase); no entanto, a inflamação quando é excessiva ou se torna crónica, pode tornar-se patológica. Sabe-se hoje que a inflamação crónica é uma das principais causas para o desenvolvimento de doenças crónicas e auto-imunes: doença cardiovascular (como hipertensão arterial), diabetes tipo II, artrite reumatóide, lúpus, fibromialgia, entre outras.

Muitas coisas podem influenciar e propiciar essa cronicidade:

  • stress,
  • hábitos alimentares (baixa ingestão de frutas e vegetais, excesso de açucares e processados na alimentação, glúten, entre outros),
  • hidratação (água é a melhor fonte de hidratação, não sumos ou chás)
  • toxinas (ambientais ou ingeridas através da alimentação),
  • disbiose (desequilíbrio nas bactérias boas e menos boas do intestino),
  • qualidade de sono (dormir mal, dormir poucas horas ou ter problemas de sono – exemplo: apneia de sono),

Partilhe este artigo com quem possa beneficiar desta informação. Se precisar deixe-nos uma mensagem, estamos cá para ajudar neste momento desafiante da sua vida. Para mais informações contacte-nos e agende uma sessão de fisioterapia integrativa ou nutrição funcional.

Recommended Posts